Consórcio: Uma Alternativa Para Fugir dos Juros

Todos nós sabemos que os juros de um financiamento ou de um empréstimo podem ser bastante altos. Tanto que um consumidor pode chegar a pagar até o dobro do valor que adquiriu no banco.
A taxa de financiamento custa dez vezes mais que a taxa de administração do consórcio. Assim como em um financiamento, o custo das taxas de administração dependerá do prazo de pagamento.
Se você conseguir pode aguardar um pouco mais pelo dinheiro, porém, o consórcio é uma melhor alternativa para fugir dos juros. O consórcio tem sido a melhor saída para programar uma ou mais planejamentos, sem pesar no seu orçamento.
O consórcio funciona como um grupo de pessoas que participam juntas para uma modalidade de poupança. Essa poupança é distribuídas por parcelas mensais de cada participante.

Como funciona o consórcio?

A diferença do consórcio é que o consumidor não conquista o dinheiro imediatamente. Para consegui-lo em mãos é preciso que ele mantenha todas as prestações em dia. Essa é uma condição para que cada usuário participe dos sorteios da carta de crédito, realizado todos os meses.
A carta de crédito é o valor total do consórcio. Assim que você recebeu sua carta, deve continuar a pagar duas parcelas todos os meses, até o fim do contrato. É isso o que vai garantir que o fundo do consórcio continue a ser abastecido, permitindo que outros participantes sejam contemplados.

Caso você não pague suas parcelas, o consorciado pode ter o seu bem tomado para a operadora de consórcios de modo a pagar a dívida. Uma coisa muito semelhante ao que acontece em financiamentos comuns.
O consórcio é para quem não precisa do bem imediato e por isso tem um custo bem menor. Muitas pessoas substituem o imediatismo do consumo pelo planejamento financeiro.

Alternativa para fugir dos juros:

Como falamos acima a pessoa precisa ser contemplada para receber o valor de que precisa. O sorteio pode acontecer em qualquer momento entre o dia da assinatura do contrato e o último dia da validade. Portanto essa modalidade é interessante somente para quem realmente não precisa do dinheiro imediatamente.
Mas, o consórcio tem uma vantagem que é a melhor, não tem juros. Quando você adota um plano a pessoa paga primeiro o valor do bem dividido pelo número de prestações.

Depois é somado a esse valor pela operadora uma taxa de administração, mas não se compara aos juros de um financiamento. Uma taxa de administração é bem mais baixa do que qualquer taxa de juros que o mercado de financiamento oferece.
A operadora também pode cobrar uma taxa de reserva. O fundo reserva é utilizado para o caso de inadimplência de alguém do consórcio. Pois é o pagamento em dia que garante que o fundo permaneça implementado, para que a carta de crédito seja sorteada. No final do contrato os valores pagos para o fundo são parcialmente devolvido ao consorciado.

Dicas para fazer um consórcio:

  • Compare as taxas de administração cobradas e prazos de pagamento oferecidos.
  • Antes de assinar o contrato leia com muita atenção todas as cláusulas.
  • Escolha o valor do crédito com o qual você quer ser contemplado no final e no prazo de pagamento, de acordo com o valor da parcela mensal que você pode pagar
  • Planeja suas parcelas mais baixas para não ter dificuldades na hora de pagar e sair do seu orçamento
  • Caso for dar um lance você deve propor um valor maior do que o último da assembleia. É muito importante preparar o seu bolso para isso e não tirar das suas reservas financeiras
  • Ao ser contemplado por lance ou pelo sorteio, você pode negociar para comprar o seu bem à vista. Também pode optar de deixar esse valor rendendo em uma aplicação financeira administrado até o final do prazo do consórcio.

Agora você viu como um consórcio é uma ótima opção para fugir dos juros. E essa opção pode ser um alívio para o seu bolso, mesmo pagando os valores mensalmente.
Faça agora mesmo o seu e boa sorte!